O Fim?

” E aí eu percebi Aventura foi o melhor jeito de aprender.”

Queridos Leitores,

Nunca pensei que este dia ia chegar, é difícil escrever… Aos 17 anos eu tinha um fotolog, cansada da limitação que este me proporcionava decidi criar um blog, onde o único objetivo era ser popular e proporcionar entretenimento. Tentei ser popular de uma maneira diferente que me agradasse e agradasse aos outros. Escolhi a plataforma WordPress, pois era popular na época, porém agora para mim chegou a ser limitado. :/

4 anos se passaram, conquistei muitos amigos, leitores e seguidores, porém infelizmente sinto que vou ter que fechar as portas do Caixinha de Surpresas. Tentei investir em novas ideias, até achei que ia ser legal colocar alguns posts com tour da Europa, porém a popularidade foi muito pequena e não rendeu o resultado que eu queria e que investi. Sinto que não estou sendo sincera com vocês, não posto tantos posts como eu postava antes e acredite se quiser os meus melhores posts eram aqueles que eram sobre o meu cotidiano (não sobre música, filmes, etc). Então, estou aqui escrevendo o último post do Caixinha de Surpresas e elaborei algumas perguntas para dar satisfação a vocês (que além de mais nada vocês merecem):

Por que fechar o Caixinha de Surpresas?

Ao completar 21 anos, muita coisa mudou, até meus objetivos se tornaram outros, tenho outra cabeça da que eu tinha quatro anos atrás e acredito que não dá para continuar com a mesma ideia.

O Caixinha de Surpresas será desativado?

Não, mesmo porque dediquei horas e horas por aqui. O que vai acontecer é que ele ficará congelado e em Março (acho) o endereço voltará a ser: caixinhadesurpresasdabela.wordpress.com

Então, não haverá mais postagens?

Não, mas nunca se sabe. 😉

E os seguidores e leitores?

Agradeço profundamente por terem me seguido nesse meio tempo e ter acompanhado os posts do Caixinha de Surpresas. Se quiserem me seguir no meu novo espaço, ficarei muito agradecida, porém já vou avisando que não será a mesma temática.

A página do Facebook?

Será desativada, pois o objetivo dessa ferramenta era atrair novos leitores e seguidores. Como não haverá mais postagens, então não há necessidade de continuar. :/

Novo Blog?

Meu objetivo agora é criar um espaço onde eu possa ter a liberdade de criar. Com certeza este espaço vai ter uma ideia e objetivo TOTALMENTE diferente do Caixinha da Surpresas, mas é o que quero no momento.

Agradeço imensamente pelo carinho de todos vocês, obrigado por terem me acompanhado. Os amigos e leitores que conquistei aqui levarei para sempre.

Com carinho,

Isabela.

Anúncios

Violência contra a Mulher – Uma Luta Diária

Queridos Leitores,

Infelizmente nesta última quarta feira (10/09) uma colega nossa do curso de psicologia morreu. O motivo quase que inacreditável para todos nós: seu ex-namorado deu dois tiros na cabeça dela. Nós achávamos que essas coisas só passavam na TV, nunca imaginamos que algo deste tipo poderia acontecer com alguém tão próximo de nós, e por isso para a nossa Querida Amiga nunca ser esquecida devemos lembrar que a violência contra a mulher deve ser batalhada todos os dias.

Eles namoraram durante dois anos, ele era 10 anos mais velho que ela e começou a demonstrar sinais de possessividade, então ela decidiu terminar. Depois do término ele ia atrás dela, falava que estava com depressão , até que um dia quando ela estava indo pra faculdade ele a fez entrar no carro. Na tentativa de fugir, ela pulou do carro em movimento, ele saiu do carro e deu dois tiros na cabeça dela.

Eu a conhecia, cumprimentava ela de longe, ela ia participar de um trabalho voluntário comigo e adorava tirar fotos. Como é que pode? Isso vai além da possessividade, do ciúmes e de qualquer egoísmo do mundo, isso vai muito além e nossa indignação também.

“Existe apenas um pecado, um só. E esse pecado é roubar. Qualquer outro é simplesmente a variação do roubo. Quando você mata um homem, está roubando uma vida, está roubando da esposa o direito de ter um marido, roubando dos filhos o direito de ter um pai. (…)” – O Caçador de Pipas

Hoje em dia milhares de mulheres sofrem violência, e assim como muitas leis no Brasil a Lei Maria da Penha (nº 11.340) não é levada a sério. Por isso penso que poderia ser qualquer uma de nós, nunca pensamos que esse homem teria a capacidade de fazer isso. Por experiência própria percebo que quando terminamos um relacionamento os homens mudam, meio que mexe com o ego deles: “Como assim você não me quer mais?”

A mídia não deve incentivar a violência contra a mulher!

Lembro que uma semana antes do ocorrido, vi um videoclipe do David Guetta de uma música chamada “Bang Bang” onde na letra e no clipe expressa claramente o homem atirando em uma mulher. Lembrei dessa música quando soube do ocorrido e tenho raiva só de ouvir na rua:

” He shot me down Bang Bang / Ele me atirou Bang Bang

I hit the ground Bang Bang / Eu caí no chão Bang Bang”

 Juro AMO a Lana del Rey, mas tem hora que ela força também. No seu novo CD Ultraviolence há músicas em que o conteúdo tem a violência contra mulher:

” He hit me and it felt like a kiss / Ele me bateu e senti como se fosse um beijo”

 Infelizmente tem que acontecer algo assim, para percebemos que esses atos são realmente graves e imperdoáveis, para levarmos a sério todos os dias. Por isso por meio desse post peço que a violência contra a mulher não seja esquecida e sim batalhada todos os dias. Peço que lembramos da nossa querida amiga Jéssica que foi vítima de violência e que possamos ser corajosos e tentar precaver casos assim.

LUTO

Isabela Snorkle

Minha Conchinha – Parte I

Queridos Leitores,

 Que Saudades de conversar com vocês!!! Essa semana estava bem corrida trabalhos, relatórios, estágio, vish! Muitas vezes sentia que meu cérebro dizia: “Vamos lá! Você consegue!”, porém o meu corpo dizia “Eu vou MOORREEEEEEEEEEEEEEEEEEEERRRRR!!!” Hihi Enfim, decidi fazer um post e mostrar um pouquinho do meu quarto, ou como gosto de dizer Minha Conchinha. *-* Como ainda faltam algumas coisinhas na decoração, dividirei esse post em duas partes.

Meu Quarto

  Meu Quarto é pequeno. As paredes são rosa, tem uma cama, um guarda roupa e uma penteadeira na janela. Não sei se vocês repararam mas a minha colcha é de Londres. *O* Comprei aqui mesmo no Brasil e posso dizer que sonho com Londres todas as noites. *o*

Penteadeira

 Desde que assisti Nana sempre sonhava com uma penteadeira da Hachi. Na parte do espelho enchi de pisca, dá um efeito muito Legal a noite. Coloquei minhas coroas de flores de um lado e o balão Lindo! do Frozen do outro, e meus itens de decoração se encontram embaixo.

Itens de Decoração

 Da direita para a esquerda: porta celular do sapatinho de cristal da Cinderela, copo do Harry Potter que ganhei em um concurso de Cosplay, cofrinho do Gatinho de presente de aniversário e um despertador clássico (o barulho é tão alto que tive que abafar com algodão).

Itens de Decoração

 O brinquedo do Mc Donald’s mais cobiçado de todos os tempos: Hello Kitty.

Itens de Decoração

Hedwig e os piscas da penteadeira.

Itens de Decoração

Minhas Coroas de Flores para dar um toque floral no quarto.

20140910_111015 O Balão Lindo! do Frozen que ganhei dos meus pais no dia em que voltei de viagem. Atrás vocês podem ver que na decoração da cortina há enfeites de fuxico, foi a minha vó que fez e os coloquei intercalado para dar um efeito colorido.

 Espero que tenham gostado da minha conchinha *-* e esperem pela Parte II que terá ainda mais coisas Legais e Lindinhas.

Bisous.*

Isabela Snorkle

Her

Queridos Leitores,

Esses dias assisti um filme no qual disse mil vezes pra mim mesma depois de assistir: “Não! O futuro não pode ser assim!”, mas há alguns aspectos do filme que vale a pena ressaltar, (não só psicologicamente falando, mas para a vida).

Theodore é um homem solitário que está passando por um processo de divórcio. Ele acaba se apaixonando por um sistema operacional chamado Samantha e no qual desenvolve uma relação. Com o passar do tempo Theodore tem que enfrentar os desafios e preconceitos da relação entre humanos e SOs, e seus próprios receios e problemas.

 O filme se passa no futuro, mas as roupas são dos anos 70. O elenco conta com Joaquin Phoenix no papel principal, Scarlett Johansson na voz de Samantha, Amy Adams, Olivia Wilde, Rooney Mara e Chris Pratt (Guardiões da Galáxia).

Amy Adams

Olivia Wilde

Rooney Mara

Chris Pratt

Theodore trabalha como escritor de cartas, ele escreve cartas para o destinatário de outras pessoas. Desacreditei em pensar que no futuro poderia haver um emprego desses, é como se as pessoas tivessem perdido o tato de se comunicar uma com as outras, mas é um ponto importante para refletir, porque cada vez mais a internet está afastando as pessoas. Sem contar que nesse futuro as pessoas não digitam, COMO ASSIM?! Eu AMO digitar! Claro que muitas pessoas ficam com problemas no braço e na coluna, por conta de seus empregos no qual o dia todo elas ficam digitando. Isso facilitaria a vida delas, mas sei lá é estranho. ‘~’ Não me imagino conversando com um computador.

Em relação aos personagens, percebemos os problemas de relacionamento que muitos adultos passam. Vemos um homem passando por um processo de divórcio sofrido, uma mulher que tem um casamento infeliz, uma mulher de 40 anos que está correndo contra o tempo para achar um parceiro e pessoas cada vez mais se relacionando com computadores e sistemas virtuais.

Concluindo, não é um filme que eu recomendaria a maior parte das pessoas assistir, nem é considerado um dos meus favoritos, pois é depressivo. Mas devo dizer que gostei da fotografia do filme, ficou bem interessante e combinou com a história. E se você é aluno de Psicologia ou de Computação é interessante assistir, ou se gosta apenas de ficção científica e gosta de ter ideias para imaginar como será o futuro este é um filme bom também.

 Bom, como estou muito mais preocupada com o meu presente vou ficando por aqui e até o próximo post pessoal.

Bisous.*

Isabela Snorkle

Voltando a realidade…

Queridos Leitores,

Faz uma semana que voltei ao Brasil, revi amigos queridos, revelei fotos e tive que me adaptar novamente ao efeito jet lag. Muitas pessoas me perguntaram sobre como era lá, se eu sentia falta ou simplesmente: por que eu não quis ficar por lá?

Como disse no post passado metade de mim está lá agora, e sim, irei sentir muita falta deles, mas gostaria de explicar isso com um acontecimento engraçado que me ocorreu esses dias.

Estava arrumando meu guarda roupa, tirando roupas velhas e colocando as novas da viagem. Percebi um shorts que havia comprado há muito tempo atrás, tinha gostado dele, pois era militar e coisa tal, mas nunca o usei, pois não cabia em mim. Provei o shorts só para desencargo de consciência, e para minha surpresa: ele me serviu!

Não há paraísos em nosso planeta (dependendo da ideia de paraísos que você tenha). Muitas pessoas imaginam que a Europa é o Paraíso, só pelo fato de ter coisas bonitas e legais por lá. Na Inglaterra, as leis funcionam, os livros são mais acessíveis e a educação vem em primeiro lugar, mas também é um país onde as pessoas brigam no trânsito, existem sim alguns olhares arrogantes e um dos países mais chatos de se passar pela alfândega. Ou seja, assim como qualquer outro lugar, tem coisas boas e ruins.

O Brasil tem muito ainda o que melhorar, não temos segurança nas ruas, os livros não são acessíveis e a educação é deixada de lado. Percebo agora que não é o Brasil que tem que mudar e sim que eu tenho que fazer a diferença no meu país. Não sei porque no semestre passado caí numa enorme depressão e desacreditei nas pessoas, mas agora tenho uma outra visão.

Meio que a gente sai do lugar onde a gente está para valorizar aquilo que tem, e meio que fiz isso: sim, as praias são maravilhosas, mas a água é muita gelada e não dá pra entrar; há doces e comidas maravilhosas, mas não há caldo de cana nem pastel; e os homens são lindos e maravilhosos, mas nada se compara a um brasileiro. hihi

Então, será que ainda preciso responder? Sim, claro um dia irei voltar e rever a família que deixei por lá, mas por enquanto estou feliz aqui, com a minha faculdade, meus gatinhos, meu blog, meus amigos, etc.

O Brasil é aquele shorts: esteve lá o tempo todo só eu que não vi. 😉

Bisous.*

Isabela

Tchau Inglaterra!

Queridos Leitores,

 Sim essa semana está muito corrida, pois é a minha última semana, então estou fazendo as malas, visitando os últimos lugares, etc. Apesar de estar morrendo de saudades dos meus amigos no Brasil que não param de dizer: “e aí?! Não vai voltar não?!”, sinto que estou deixando uma parte que conquistei aqui na Inglaterra e que irei sentir muitas saudades.

 Você querendo ou não, qualquer tipo de viagem que você fizer na sua vida, ela abrirá a sua mente. Hoje posso dizer que tenho outra cabeça, que vejo as coisas de outro modo, que tenho sonhos e focos, e que um dia, tenho certeza, irei chegar lá. Tenho que agradecer tudo o que a Inglaterra e Portugal me proporcionou: amigos maravilhosos, momentos inesquecíveis… E isso não teria acontecido se eu não tivesse me dado a oportunidade. Ás vezes, querido leitor, você tem que se arriscar! Mesmo sabendo que depois irá doer, que aquilo não passará de um momento de 5 minutos na sua cabeça, que talvez não dê certo, ou que talvez você seja louco demais.

 Por isso venho por meio deste post para lhe dizer: Viva! E viva intensamente sua vida! Faça amizades verdadeiras, olhe pro pôr do sol, saia da rotina de vez em quando, se apaixone, dê valor ao tempo para as pessoas que se encontram ao seu redor, pois nunca se sabe o dia de amanhã.

 ” Acorde cedo. Beba café. Trabalhe duro. Seja ambicioso. Coloque suas prioridades em primeiro lugar, sua mente aberta e sua cabeça levantada. Faça bem, viva bem e se vista muito bem. Faça o que você ama, ame o que você faz. É tempo de começar a viver.”

 Agradeço minha família por ter proporcionado essa viagem, aos meus parentes por terem me recebido com tanto carinho e as novas amizades obrigado pelos momentos.

Carpe Diem. Aproveite o dia. Faça das suas vidas extraordinárias.

Bisous.*

Isabela Snorkle

Stonehenge

Foto tirada por Isabela Snorkle. ®

Foto tirada por Isabela Snorkle. ®

Queridos Leitores,

Talvez para algumas pessoas não deve fazer o menor sentido visitar um monte de pedras no meio do nada que não segue nenhuma ordem, porém talvez para algumas pessoas deve ter algo MUITO! significativo, como para mim tem. 😀 Para quem não sabe Stonehenge é uma disposição de pedras onde há milhões de anos foi construída pelos os homens da Idade do Bronze (isso é o que eles dizem). Mas há muitos mistérios por trás disso: as pedras acompanham o trajeto do sol e uma coisa que percebi é que elas tem formato retangular, em forma daquele símbolo que vemos em matemática: π, o pi!

Foto tirada por Isabela Snorkle. ®

Foto tirada por Isabela Snorkle. ®

Acredito que na época não tínhamos capacidade de fazer tão certinho algo nesse formato e ainda mais no formato do pi, talvez tivemos ou foi feito com a ajuda de outro ser… Sim, acredito que extraterrestres devem ter construído isso! ‘o’ Mas também não sou louca a ponto de ser igual aquele cara do History Channel que acredita que tudo foi feito por alienígenas (mas acredito em sereias também 😛 ).

 Meus pezinhos!!! *-* Foto tirada por Isabela Snorkle. ®

Meus pezinhos!!! *-*
Foto tirada por Isabela Snorkle. ®

Enfim, mas tem um pontinho nessa história toda que faz sentido. Quando fui eles isolaram as pedras, mas antigamente as pessoas podiam tocar nelas. ‘o’ Minha vó foi, mas quando ela ficou no centro ou próximo das pedras todos os eletrônicos pararam de funcionar: celulares, câmeras e relógios. Como se tivesse acabado a bateria. ‘O’

Alguma dúvida depois disso? 😛 Hahahaha

Bisous.*

Isabela Snorkle.